quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Minimalismo e desapego no meu escritório

A divisão mais caótica da minha casa é sem dúvida o escritório. A excepção vai para a estante que consigo manter arrumada e onde sei onde tudo está porque há sitios específicos para cada coisa.

O meu escritório não tem uma única gaveta pelo que o desafio de manter tudo limpo e arrumado é diário.

Já vos tinha falado do meu escritório e de alguns projetos que fiz nele aqui , aqui, e aqui.

O problema do escritório é que vai lá parar um pouco de tudo desde o monte da roupa para passar a ferro, o aspirador, vassouras e mopas, os brinquedos da bailarina, ..., e como é óbvio o material de escrita, de desenho, os livros, a pasta de trabalho com tudo o que daí advém (testes, fichas de trabalho, questões de aula, canetas, lápis, esquadros, transferidores e réguas a dar com um pau...) e claro, os manuais escolares! Tanto há a dizer sobre eles...

Os pais bem se queixam que nos últimos anos não deu para reutilizar os manuais dos irmãos, primos e conhecidos e têm toda a razão em queixar-se :( Vai daí são dezenas de manuais desatualizados guardados anos a fio na esperança de serem precisos ou de serem aproveitados por alguém que lhe desse utilidade, mas sem sucesso...

Já enviei uma porrada deles para uma instituição que os iria enviar para Timor, mas depois por falta de verbas não tiveram como o fazer... Enfim! Todos os anos recebo manuais novos e o espaço não estica... Somos dois professores em casa, imaginem o cenário a dobrar!!!

Perante o cenário caótico no final do último ano letivo e de forma a destralhar de forma organizada, decidi, dividir os escritórios em 6 pontos críticos:

1. Manuais escolares

Cuidadosamente foram separados por ano de escolaridade e por disciplina e colocados em estantes diferentes para facilitar o acesso aos mesmos. 
Os que estavam desatualizados foram para a garagem até serem entregues para a reciclagem.
O mundo dos manuais escolares vem também recheado de cd e caixas de cds. Fiquei com uma pilha de cds e outra de caixas vazias. Se tiverem ideias como os reutilizar ou a quem entregar seria fantástico. 
As caixas gosto de ter algumas porque gosto de oferecer filmes de vídeo caseiros e fotos à família, mas os cd não me servem para nada e pelo que sei não dão para reciclar.

2. Material de escrita

Eu não tinha um porta-canetas, eu tinha uns 3 ou 4 e repletos ao ponto de tirar uma caneta e cairem 4 cá para fora!!! 

O primeiro passo foi depejar tudo no tapete da sala e descobrir quais as canetas/esferográficas que ainda escreviam. As que não escreviam foram imediatamente para o lixo. Deitei fora umas 40!
As outras foram selecionadas para que ficasse com umas quantas em preto e outras quantas em azul que coloquei no porta-canetas em cima da secretária.

As restantes canetas e esferográficas, juntei-as aos marcadores/sublinhadores e levei-as comigo para a escola e estou ainda a usá-las como recompensa pelo bom trabalho dos meus alunos. As mais bonitas e especiais uso para esse efeito. As mais banais servem como "banco" de material para quem se esquece do material ou para quem estragou.
Resolvi, mais tarde, deixar um pack de canetas, lápis, borrachas, afias, réguas e transferidores em cada sala de aula, para que todos os alunos possam usufruir deles. Quem é que nunca se esqueceu esporadicamente do estojo em casa??

Além do porta-canetas, adoptei um porta-lápis para os lápis de carvão e um porta-lápis-de-cor. Todos os lápis foram estrategicamente colocados para serem de fácil acesso para mim e para a miúda que anda sempre com os lápis de cor pela casa.

3. Material de desenho/outros

O material de desenho vai desde cartolinas, réguas, esquadros, compassos, tintas, pinceis, agrafadores especiais, agrafos, clipes, envelopes, pioneses, etc.
Consegui compactar tudo em 4 caixas que eu própria forrei (falei delas aqui). Para saber onde tenho tudo, foi necessário etiquetar cada caixa e agora não tenho de abrir todas para encontrar o que preciso.

4. Folhas de rascunho

Cá em casa sempre se escreveu em folhas de rascunho, ou seja, aproveita-se sempre os dois lados da folha. Cheguei a ter o equivalente e 2 resmas de papel em folhas de rascunho. Desfiz-me de mais de metade e coloquei num arquivador do género do da imagem. Se não cabem lá é porque não preciso mesmo delas.
 

Na segunda "gaveta" coloquei as micas e na última capas de elástico para transportar um conjunto de documentos, quando necessário.

5. Cadernos e blocos de folha
Os cadernos e blocos que fui encontrando, separei por tamanhos e por estado. Os novos foram guardados para quando a bailarina for para escola e os já usados foram para o lixo. Guardei algumas folhas que estavam por escrever e cortei em quadrados para escrever recados ou a lista do supermercado.
Os post-its também tenho distribuído pelos miúdos na escola para marcarem os trabalhos de casa ou a página em que estamos a trabalhar.

6. Estante
A estante resume-se a livros, revistas, dossiers e pequenos apontamentos decorativos.
Os livros foram organizados por coleções, as revistas mantive apenas as coleções que queria e vi-me livre de dezenas delas. Os dossiers foram todos esvaziados e guardados vazios até decidir o que fazer com eles. Os dossiers eram quase exclusivamente da faculdade e ocupavam a prateleira de baixo de parede a parede. Em mais de 10 anos lembro-me de os ter consultado apenas 2 vezes. Ambas as vezes com pouco sucesso... Livrei-me de 95% das papeladas e guardei apenas trabalhos pontuais que quis guardar por recordação ou por achar que poderia eventualmente ter interesse no futuro.
E tu, quantas vezes foste voltar a ver os dossiers da faculdade?


Outro truque que uso é manter em cima da mesa o material que é recorrentemente necessário, como o agrafador e o furador. Tenho ainda uma caixa com tampa onde guardo as borrachas, afias e agrafos e clipes que estão a uso. De resto, se não deixar acumular a roupa para passar a ferro, a secretária mantém-se livre.



2 comentários:

Lulu walkingonsunshine disse...

Bom Dia Sara :)
Bem que desafio !
Dois professores e um escritório para destralhe não é trabalho para maçaricos ;)
Eu imagino as horas que levaste,é porque cá em casa não há escritório e não há professores, no meu caso o destralhe que fiz do meu armário onde tinha papelada que nunca mais acabava levou tempo .
Mas a leveza com que torna o espaço e nos contagia vale bem a pena .
Gostei das tuas dicas e deixa me dar te os parabéns pelo feito.
Boa Fim de semana
bjs
Lulu

Sara disse...

Olá Lulu!
Hoje eliminei de vez o monte de roupa para passar e dá gosto ver tudo leve e tudo no seu lugar.
O destralhe foi feito muito progressivamente e durante muitas semanas, mas vale bem a pena porque o efeito visual é totalmente diferente.
No Verão vou destralhar todos os brinquedos com menos uso! Mais um passinho na direção certa.
Boa semana!
Beijinhos

Vê também...

Related Posts with Thumbnails