segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Ponderar em vez de comprar e um desafio

Ontem deparei-me com este post.
Copiei descaradamente o título porque todo ele faz sentido na forma como me tenho sentido ultimantente.

Tenho tanta, mas tanta vontade de me livrar de coisas que já não preciso, que quando me deparo com uma situação em que preciso (ou apenas tenho vontade) de adquirir algo, arranjo de imediato 1001 motivos para simplesmente não o fazer.

O destralhe maior já foi feito em todas as divisões da casa. Não foi feito de um dia para o outro. Já lá vai mais de um ano a destralhar, divisão por divisão, armário por armário, gaveta por gaveta e mesmo assim há tanto por fazer... 

No fim-de-semana voltei à carga na cozinha. É que depois de destralhar há ainda o trabalho de arrumar e organizar conforme as necessidades reais de cada família. Não se trata de ficar bonito, mas de ficar usável e de ter um sítio fixo onde voltar a arrumar depois de usar.

Apesar do meu esforço de super mulher, os objetos acabam invariavelmente dispersos pela casa e só eu é que me esforço em vão em manter tudo organizado!!! É sinal que há muitas coisas que tenho ainda de subtrair à nossa rotina, porque 3 pessoas não precisam de certeza de tantas coisas!

Ao longo de quase um ano sem comprar quase absolutamente nada para mim, comprei 4 peças de roupa (de desporto) e andei a agonizar por causa disso.

Descobri que a aquisição de coisas não me traz felicidade. Traz-me "coisas" que me ocupam espaço em casa, que me ocupam espaço na mente pois acresce a responsabilidade ao mantê-las e menos tempo livre para o que gosto de fazer.

Hoje pondero todas as compras que faço e nunca mais comprei por impulso. 
Não compro coisas que não tenham funções suficientemente importantes para vir ocupar espaço na minha casa. Não compro só porque é bonito, mas decididamente compro se me fizer feliz.
 
E sim, neste momento, os poucos momentos dedicados à atividade física, quer seja uma caminhada ou um dia a jardinar tem-me feito muito feliz e a roupa de desporto que comprei veio trazer alegria e conforto à minha vida.
Ganhei eu, a minha saúde e o meu bem-estar.
Mas no final de tudo, agora compreendi que ao não comprar, sinto que ganhei LIBERDADE.

O desafio que me auto-impingi é colecionar as etiquetas das roupas ou os talões de compra de tudo o que comprar este ano.

Há alguém desse lado com vontade de fazer o mesmo?
 
Vou colocar tudo num frasquinho e no final de ano vou analisar as compras e verificar se foram ou não proveitosas e se efetivamente me trouxeram felicidade ou se me impediram de ser livre!



1 comentário:

celine disse...

Vamos...é isso mesmo... juntar os talões e perceber para onde vai o nosso dinheiro!
Bjs

Vê também...

Related Posts with Thumbnails