domingo, 26 de julho de 2015

30/52

A peek once a week: home sweet home <3 br="">

sábado, 25 de julho de 2015

29/52

A peek once a week

sexta-feira, 24 de julho de 2015

28/52

A peek once a week - Parque Natural da Ria Formosa

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Trash the dress - take VII

Quem me segue sabe que todos os anos costumo vestir o vestido de noiva para uma mini-sessão fotográfica feita pelo marido... Para nós é uma forma divertida de festejarmos a nossa união e tudo o resto que nos une!

Tenho de certeza dezenas de peças de roupa que não saíram à rua tantas vezes como o vestido de noiva, por isso acho que estou a valorizá-lo o suficiente... ihihihihi

Este ano a sessão foi feita no Parque Natural da Ria Formosa. Não estava quase ninguém de visita, pelo que evitámos o constrangimento de nos cruzarmos com pessoas que não estariam à espera de ver uma noiva em plena reserva natural..., no entanto tal não deixou de acontecer, mas ainda assim tive direito a um elogio, logo não posso dizer que tenha sido tão mau quanto isso :)

Estava um dia especialmente quente, mas não deixámos de nos divertir! A filhota adora ver a mãe de princesa e esteve sempre em cima do acontecimento. Em pouco tempo conseguimos dezenas de fotos maravilhosas que agora partilho convosco! Espero que gostem.





Bye, Bye, see you next year!


domingo, 12 de julho de 2015

Os meus preferidos #rosto

Parece publicidade gratuita à L´oreal, mas não. A verdade é que tem sido a minha marca de eleição para os cuidados do rosto nestes últimos meses.
O age perfect já tinha falado dele aqui e aqui, mas o revitalift já o uso há mais de um ano e continua a ser o meu eleito para o cuidado diário, essencialmente porque me agrada mais o cheirinho dele em comparação com o age perfect. 


O age perfect com óleos essenciais deixa um toque aveludado nada comparado com o revitalift, daí que vá intercalando um com o outro conforme a necessidade.

O revitalift que uso há mais tempo, não é o da foto, mas sim o vermelho. A diferença entre ambos é que este branco tem fator de proteção 30. Descobri-o na prateleira do supermercado e veio comigo no fim da primavera e tem sido o meu mais-que-tudo desde então. Coloco-o de manhã e não penso mais nisso, evitando assim usar outros protetores solares.

Os cremes da Cien, vendidos no Lidl (há versão dia e noite) são ótimos. Uso e recomendo porque tem a melhor relação qualidade-preço do mercado e foram muito bem revistos pela proteste. O único inconveniente que lhe vejo no Verão é ter factor de proteção 4, manifestamente insuficiente para esta altura do ano, mas perfeita para o Inverno. Por esse motivo que não tenho usado tão regularmente. O de dia é leve e fresco, pouco adequado para peles secas, mas o de noite é mais cremoso. Como a minha pele é mista, costumo usar ambos alternadamente conforme a necessidade e não respeitando apenas o dia/ noite...

Os frascos da direita na foto de cima são respetivamente leite desmaquilhante e tónico que resolvi experimentar já que estava tão contente com os cremes de rosto desta marca. Sinceramente foram uma desilusão. Acho que ficam um pouco aquem em comparação com os que usei anteriormente da Corine de Farme.

Gosto do facto de ter um doseador, o que o torna especialmente conveniente na altura de desmaquilhar. Coloca-se um disco de algodão por baixo, uma apertadela e consigo a dose certa para trabalhar. Adoro o perfume e acho um bom desmaquilhante para os olhos, a zona sempre mais difícil. 

Em comparação com o da L´oreal, uso muito menos quantidade e consigo limpar em menos movimentos, agredindo por isso muito menos os olhos.

Já experimentaram algum deles? Quais os vossos cremes de rosto preferidos? O que ando a perder e não sei? :)

Bom domingo!

sábado, 11 de julho de 2015

27/52

Último dia de escola.
Neste dia não pude deixar de registar.
Vem da escola todos os dias com um penteado novo.

A pick once a week

26/52

A peek once a week

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Sabores de Verão

Sabores simples e viciantes. 
Assim tem sido o meu (nosso) Verão. 
Final de tarde na praia e jantar semi-automático feito em casa e degustado no alpendre.
Era capaz de viver aqui apesar de não ser a minha casa.
Eis que começa a surgir o habitual sentimento de angústia no momento de despedida por não saber se o futuro será mais doce ou mais amargo. É com este prazer de agridoce que me despeço desta casa e desta terra na qual fui tão feliz por um ano!

Receita minha, aqui.


domingo, 5 de julho de 2015

25/52

Confesso que não estava preparada para este dia. E por várias razões não o estava...

1º Foi a primeira festa da escola da bailarina e qualquer mãe nesta situação não sabe como vai reagir.
2º Não tinha ideia nenhuma do que ia acontecer. Na escola fizeram sigilo total e as próprias crianças foram incitadas a não revelar os segredos. Apenas me pediram que trouxesse de véspera umas calças brancas para ela vestir... Não entrámos pelo mesmo sítio que as crianças. Deixamo-la lá e uma hora mais tarde entramos com toda a honra para o exterior. O convite prometia uma festa na floresta encantada, mas nunca imaginei sequer metade do aparato com que nos brindaram. Tudo o que denunciava ser uma escola foi ocultado e a magia pairava no ar! Música ao vivo, professores e funcionários vestidos de branco com coroas de flores. Uma envolvência difícil de recontar...
3º Foi a última semana dela na escola... e não numa escola qualquer. A escola que lhe arrancava uma gargalhada sempre que lhe diziamos que era dia de lá ir, a escola "dozamigos" que a faziam madrugar porque sabia que mal o sol nascesse já podiamos ir para lá, a escola onde estão as melhores professoras do mundo e as pessoas mais atenciosas que conheci.
4º O saber que não seria um "até já", mas um "adeus" custou-me imenso porque sabia que teria de ter com ela muito em breve a conversa do "a escola vai acabar...".
5º O facto de ser gaja, mãe galinha e as hormonas estarem especialmente bagunçadas nesse dia, não ajudou em nadinha... Tentei não chorar em todas as atuações, mas confesso que não consegui e nem sequer a tinha visto ainda. Chorei por mim, chorei por ela e por nós não lhe podermos dar a estabilidade que acho que merece, mas a vida é assim mesmo e mais vale abrir as asas e deixar-nos ser levados pelo vento e decidir que não sofreremos ao tentar controlar aquilo que é impossível controlar...

E lá está, no final do dia chegou-me um cogumelinho feliz e de olho a brilhar ao meu colinho depois de uma tarde passada com os que sempre a trataram como família <3 comment-3--="">

Vê também...

Related Posts with Thumbnails