terça-feira, 22 de julho de 2014

Uma noite em Nova Iorque

Diz que padeço de uma doença grave, muito grave chamada preguiça...

Pois que há uns anos para cá ando sempre a auto lamentar-me que contadinha de mim não tenho tempo para ler e tal. Não tenho tempo o tánas, não tenho é motivação!

Num destes fins de semana, encontrei num hotel onde pernoitamos uma mini-biblioteca patrocidada pela biblioteca local que colocava ao nosso dispôr alguns exemplares de obras literárias.

Escolhi um e levei-o comigo. 

Nunca que escolheria tal livro para ler, não fosse o caso de haver pouca escolha. Não é de todo o meu tipo de leitura, mas veio a revelar-se a leitura perfeita para um retiro fulminante de apenas 2 dias.


quinta-feira, 17 de julho de 2014

Welcome 33!


quarta-feira, 16 de julho de 2014

Inspirações

      O pó e a sujeira toldam-me o pensamento! Estou farta, fartinha de espirrar e de levar com a sujidade tão própria das obras... Só me apetece começar o que realmente interessa e encher aquele espaço vazio (que faz eco) em algo confortável e acolhedor!







sexta-feira, 11 de julho de 2014

Retrocessos...

     Depois de alguns meses de desfralde a correr maravilhosamente bem, eis que surge a necessidade de voltar uns dias às fraldas... :(

     É que não se aguenta tanto banho por dia, nem tanta roupa para lavar! E quando a paciência começa a falhar de parte a parte, mais vale uns dias de dencanso para ela e para nós.

     Haja [muita] paciência e palavras calmas e reconfortantes para lhe dar, para voltar à carga em breve, muito em breve.


quarta-feira, 2 de julho de 2014

Dos trabalhos manuais...

      A minha paixão pelas coisas antigas tem aumentado nestes últimos anos. É engraçado refletir sobre as opções que tomei na decoração da minha casa, quando hoje faria tanta coisa diferente...

      Como não posso alterar toda a minha casa de um dia para o outro até porque os móveis estão novos, vou-me "vingando" na transformação de um espaço exterior que há muito queríamos reformular. 

      Enquanto as obras de raíz decorrem, vou tratando dos pormenores que tanto gosto me têm dado fazer! 

      Estas cadeiras foram as primeiras a ser limpas do pó de muitos anos guardadas, a ser lixadas, reparadas com massa especial de madeira nas mossas mais profundas e depois pintadas com uma tinta "lixável" que dá para fazer aquele efeito de gasto...


      Os estofos foram outro desafio. Nunca tal tinha sequer imaginado fazer, mas com a ajuda do maridão e de um agrafador, a coisa fez-se...

 

Vê também...

Related Posts with Thumbnails