segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Aprender a viver com menos

Cada vez mais este lema me tem dito mais, cada vez mais sinto que faz todo o sentido reduzir naquilo que pura e simplesmente já não me faz tão  feliz como fazia outrora...  (principalmente agora que a economia do país anda pelas ruas da amargura).

Tenho vontade de produzir mais do que consumo diariamente e cada vez tenho menos vontade de consumir freneticamente. Fico feliz quando como frutos e legumes que vêm do quintal dos avós, fico feliz quando resgato uma peça de roupa antiga e a reinvento, fico feliz quando penso no que posso oferecer sem ter obrigatoriamente de comprar.

Não sei se é simplesmente da idade, se os valores morais e éticos andam diferentes pelo facto de em breve ser mãe, mas a verdade é que as coisas mais simples da vida, hoje têm uma cor que antes via mais cinzenta.

O facto de andar a ler Siddharta, de Herman Hess (um livro que andou anos à espera de atenção), também me tem ajudado a refletir sobre isso, mas a verdade é que estas ideias já têm andado a percorrer os meus pensamentos e principalmente a forma de encarar a vida.


3 comentários:

Turista disse...

Querida Sara, gostei imenso de ler este teu texto. Gostei da tua atitude Zen, associada ao teu estado de graça!
Que sejas sempre assim. :)

Patricia disse...

Tenho esse livro algures cá em casa e nunca o li. Mas agora confesso-te que até me deu vontade. Ando na mesma onda. Talvez fruto dos tempos, q talvez nos façam bem por nos mudarem o foco. bjs

Ana P. disse...

Pelo menos que a crise sirva para revermos os nosso valores, para redescobrirmos o que realmente nos faz falta e para apreciarmos cada vez mais o que nos faz feliz!
Beijinhos

Vê também...

Related Posts with Thumbnails